More
    InícioIPSSsA Casa de Proteção e Amparo de Santo António tem como objetivo...

    A Casa de Proteção e Amparo de Santo António tem como objetivo a missão de apoiar a maternidade desprotegida

    A Casa de Proteção e Amparo de Santo António, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), de carácter confessional, fundada em 1931, com a missão de apoiar a maternidade desprotegida.

    O seu fundador – Prof. Dr. D. Pedro da Cunha, obstetra e ginecologista, na altura Diretor da Maternidade Alfredo da Costa – apercebendo-se do flagelo das mulheres que, após darem à luz, não tinham para onde ir, criou a Instituição para o “apoio à mãe solteira”, recorrendo a uma equipa de senhoras voluntárias. Sempre fiel aos seus princípios, a obra foi-se desenvolvendo e adaptando à evolução da sociedade. De 1945 a 1998 a nossa obra contou com a ajuda de uma Congregação de Irmãs, sendo que a sua direção se foi mantendo na família que lhe deu origem.

    Em 1945 foi criada a Creche e Jardim de Infância e em 1956 a Pastelaria, cujo grande intuito era fazer biscoitos para as senhoras que assistiam voluntariamente a Casa.

    Nestes 90 anos de existência, já ajudaram cerca de 2800 mães e consequentemente 2800 famílias.

    O objetivo fica cumprido quando as nossas mães adquirem competências maternas, se reinserem social e profissionalmente e, sobretudo, constroem o seu projeto de vida com vista a contribuírem positivamente para a nossa sociedade. Quebrar o ciclo, encontrando um novo rumo.

    A Instituição está agora dividida em 3 valências: 

    – Casa das Mães (Lar de crianças e jovens), residência que acolhe até 17 mães e seus filhos; 

    – Casa das Crianças (Creche) que acolhe 50 crianças entre as internas e externas 

    – Casa dos Sabores (atividade comercial na área da restauração) que se pretende motor de sustentabilidade para as restantes valências de resposta social.

    Toda esta articulação entre várias valências tem em vista construir um futuro, para uma vida melhor!

    José Vieira
    José Vieira
    Desde muito jovem ingressou no mundo da comunicação social, em órgãos regionais, tendo sido fundador e diretor de 7 títulos, sendo atualmente diretor dos canais regionais Aveiro TV e Ribeirinhas TV, do jornal e rádio nacional Abrigo, do Correio de Sever e a rádio regional N16.